Avaliação Eletrônica de Marcapasso / Telemetria 

Avaliação Eletrônica de Marcapasso / Telemetria 

A avaliação eletrônica / telemetria  do marcapasso, CDI e ressincronizadores cardíacos (dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis), deve objetivar a análise do estado da bateria, dos limiares de estimulação e sensibilidade, e das impedâncias. Deve incluir ainda a recuperação e a análise de eventos armazenados, assim como a análise das terapias aplicadas.           

 

A programação dos dispositivos cardíacos eletrônicos implantáveis envolve: a escolha do modo de estimulação, a determinação da energia de saída calculada com base no limiar de estimulação e na maturação da interface cabo-eletrodo, a margem de sensibilidade, baseada na medida de sinais intracavitários e possíveis interferências eletromagnéticas (miopotenciais ou outras causas), a determinação de intervalos básicos, e a ativação de funções conforme necessidades específicas.

 

A periodicidade das avaliações deve ser a seguinte: no momento da alta hospitalar, 30 dias pós-implante, a cada 3 ou 6 meses, dependendo do tipo de estimulação e condição clínica, ou quando necessário, por intercorrências.

Cardiolazzi arritimias